A iniciativa ofertará cursos voltados para construção civil, em parceria com o Senai Bahia

 

A inserção de mulheres no mercado de trabalho, a fim de promover a independência financeira é um dos objetivos da Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ). Com este foco será lançado o projeto piloto do programa “Marias na Construção”, dia 15 de julho, às 9h, no Campo da Pronaica, localizado em Cajazeiras X. Uma política pública que irá desenvolver ações de aperfeiçoamento, qualificação e colocação profissional, por meio de cursos livres e gratuitos voltados, exclusivamente, para o público feminino, na área da construção civil. 

 

O Marias na Construção faz parte do eixo capacitação e empregabilidade da SPMJ e conta com a parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai Bahia), que ofertará a qualificação profissional. Além da parceria com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), trazendo informações técnicas acerca de construções seguras no município, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Bahia), oferecendo conhecimento sobre empreendedorismo, acesso à crédito e mais, assim como a Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), que garantirá a inserção no mercado de trabalho, para as alunas que mais se destacarem durante o curso.

 

O nome homenageia a primeira mestre de obras da Bahia, Maria do Amparo Xavier, que também estará presente no lançamento. “Essa iniciativa será a concretização de uma política pública que trará oportunidades de autonomia financeira para mulheres soteropolitanas, principalmente para aquelas que não tem perspectiva de mudança diante de uma situação de violência”, destaca a secretária da SPMJ, Rogéria Santos. 

 

Inicialmente será ofertado o curso de formação de pedreira polivalente, de forma itinerante, por meio de uma unidade móvel do Senai, em duas comunidades soteropolitanas: Pernambués e Cajazeiras X. A escolha foi feita com base em estatísticas que alegam o maior número de mulheres e incidências de desabamentos devido a construção irregular na região.

 

Este é projeto piloto gerará indicadores para o programa permanente, que contemplará mais comunidades da cidade, incluindo demais cursos, como de Eletricista Instaladora Predial de Baixa Tensão, Marceneira, Encanadora Instaladora Predial e Pintora de Obras.

 

Início das aulas e inscrições

 

A formação de pedreira polivalente terá carga horária de 160 horas, com estimativa de alcançar cerca de 100 mulheres soteropolitanas, beneficiando-as com qualificação para concorrerem a oportunidades de emprego e renda, uma vez que os cursos oferecidos formarão mão de obra técnica qualificada para Construção Civil, estimulando a economia local e novas perspectivas às comunidades carentes de Salvador.

 

As aulas no bairro de Cajazeiras X estão previstas para iniciar ainda no mês de julho e seguem até setembro, organizadas em aulas teóricas e práticas. Para se inscrever é preciso ser maior de 18 anos, ter concluído o 5º ano do Ensino Fundamental I (Antiga 4ª série), além da entrega de cópias de RG, CPF, comprovante de renda e escolaridade, no primeiro dia de aula. 

 

Informações sobre inscrições e mais detalhes sobre o curso podem ser acessados pelo site: www.mariasnaconstrucao.salvador.ba.gov.br.

0
0
0
s2sdefault